Mercado da EAD deve crescer nos próximos anos, diz especialista

glenn-carstens-peters-203007

Aumento de cursos ofertados é um ponto importante para a evolução da EAD, pois graduações em formato presencial migrarão para o método a distância

Dos oito milhões de brasileiros matriculados em instituições de ensino superior, mais de 17% cursam a modalidade a distância, aponta o último censo do Ministério da Educação (MEC). Mas, segundo projeção feita pela Educa Insights, empresa pioneira no desenvolvimento de soluções inovadoras em pesquisa de marketing para o mercado da educação, a EAD deve crescer, consideravelmente, nos próximos anos.

De acordo com a pesquisa, a expectativa é que, em 2018, 43% dos alunos estejam inscritos nos cursos a distância. Já para 2023, a perspectiva é que o número ultrapasse mais de 50% das matrículas.

Para Daniel Infante, diretor da Educa Insights, existem alguns fatores que devem impulsionar esse desenvolvimento. “O aumento de portfólio é um ponto importante para a evolução da EAD. Os cursos que, tradicionalmente, são oferecidos em formato presencial migrarão para o formato a distância, como engenharias e cursos da área de saúde, por exemplo,” diz.

Ainda segundo ele, outro fator relevante é a expansão geográfica dos pontos de atendimento da modalidade, pois os números de unidades pelo país ofertando a EAD aumentaram significativamente nos últimos anos, potencializando a educação a distância.

Fonte da matéria: Segs – 07/06/2o17